BC russo anuncia medida para atenuar crise no sistema bancário

O Banco Central da Rússia informou que reduziu o depósito compulsório mínimo exigido dos bancos comerciais e de varejo, buscando melhor a liquidez do sistema interbancário. A taxa do compulsório sobre depósitos feitos em rublos por investidores individuais e em rublos ou moeda estrangeira feitos por empresas foi reduzida para 3,5%, de 7%. O depósito compulsório é a parcela de recursos recolhida pelos bancos e depositada junto ao banco central. Com a redução desta taxa, o volume de dinheiro em circulação aumenta.Esta manhã, o presidente do BC russo disse que o corte seria discutido em reunião do conselho da instituição agendada para esta quarta-feira. O presidente do BC disse ainda que outras medidas estão sendo estudadas, para tentar atenuar a crise de liquidez do sistema, a qual obrigou o 22º banco do país a fechar suas portas ontem. As informações são da Dow Jones.Fechamento do mercadoA Bolsa de Moscou fechou com o índice RTS subindo 1,3%, após uma sessão volátil (com oscilações) na qual os investidores ficaram com os radares direcionados para a Yukos e para notícias indicando que o governo prepara-se para evitar uma crise de liquidez no setor bancário. As ações da Yukos fecharam em alta de 13%, com a notícia de que Mikhail Khodorkovski, principal acionista da empresa, ofereceu suas ações para a empresa cumprir com o pagamento de impostos sonegados e evitar a concordata.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.