BC simplifica acesso à tabela de juros dos bancos

No esforço de tentar incentivar o aumento da concorrência bancária e a queda do custo do crédito, o Banco Central passou a exibir a partir de hoje em sua página na internet (www.bcb.gov.br) um link direto para a tabela de juros médios cobrados nos bancos. A tabela apresenta as taxas por modalidades de crédito, como cheque especial, crédito pessoal, aquisição de veículos e bens, para pessoa física, e as taxas de descontos de duplicatas, capital de giro, conta garantida e aquisição de bens no caso de pessoa jurídica.O BC já divulgava dados relativos ao juro médio por instituição cobrado nas 25 linhas de crédito mais comuns. "Mas as informações eram muito extensas e o cidadão que buscava a informação ficava um pouco perdido", admitiu ontem o diretor de administração do BC, Anthero Meirelles. Até então, para se chegar às tabelas com os juros, o consumidor precisava passar por pelo menos sete páginas após digitar o endereço do BC na internet.Segundo o diretor do BC, Anthero Meirelles, a mudança "facilita o acesso" para os dados. A alteração acontece após a reunião ministerial da última segunda-feira, em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a cobrar medidas para reduzir os juros e o spread bancário (diferença entre o juro do crédito e o custo de captação dos recursos).Anthero Meirelles disse que o departamento recebeu anteontem o pedido para facilitar e aprimorar a divulgação dos dados. Desde então, técnicos do BC têm trabalhado para isso. Alguns chegaram a passar a madrugada no desenvolvimento da novidade. "Foi o que foi possível fazer em 24 horas", disse."A medida contribui para a queda dos spreads e dos juros porque dará maior capacidade de análise, escolha e negociação para os clientes", disse o diretor. Os dados relativos aos juros serão atualizados semanalmente pelo BC.Ranking de spreadO diretor de administração disse que os técnicos do BC continuam trabalhando para aperfeiçoar a divulgação dos números relativos aos juros. Segundo ele, o ranking do spread é um dos itens que está sendo desenvolvido. Anthero Meirelles observou, no entanto, que o spread é uma informação de interesse específico. "Não acho que esse é um assunto que interesse ao público em geral. Interessa aos bancos, ao BC, à imprensa", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.