BC: superávit em 12 meses supera meta para o ano

No período acumulado de 12 meses encerrados em março, o superávit primário do setor público, que inclui o Tesouro Nacional, o Banco Central, as empresas estatais, além dos governos regionais (Estados e municípios), atingiu R$ 117,364 bilhões. O valor equivale a 4,46% do Produto Interno Bruto (PIB), porcentual maior que a meta para o ano, que é de 3,8% do PIB. A conta do superávit primário exclui as despesas com o pagamento de juros. O resultado dos 12 meses foi gerado pela contribuição positiva do governo central de R$ 72,893 bilhões (2,77% do PIB). Os governos regionais apresentaram superávit de R$ 30,309 bilhões (1,15% do PIB) e as empresas estatais tiveram resultado positivo de R$ 14,162 bilhões (0,54% do PIB). Sozinhas, as empresas estatais federais economizaram R$ 14,864 bilhões (0,56% do PIB).Nos 12 meses até março, o gasto com juros atingiu R$ 160,669 bilhões, o equivalente a 6,10% do PIB. Como esse gasto foi maior que o superávit primário, o período apresenta déficit nominal de R$ 43,305 bilhões (1,64% do PIB).Segundo dados do Banco Central, divulgados hoje, o primeiro trimestre de 2008 apresentou superávit primário de R$ 43,032 bilhões. Esse resultado foi gerado pela contribuição positiva do governo central de R$ 31,833 bilhões, superávit dos governos regionais de R$ 9,957 bilhões e resultado positivo das estatais de R$ 1,242 bilhão. Nesses três meses, o gasto com juros ficou em R$ 39,988 bilhões, o que gerou superávit nominal de R$ 3,043 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.