BC vai atuar no mercado com US$ 1,8 bilhão em agosto

O diretor de Política Monetária do BC, Luiz Fernando Figueiredo, disse hoje à tarde, em entrevista coletiva, que o BC irá atuar diariamente no mercado de câmbio em agosto, com vendas de US$ 50 milhões no mercado à vista. Além dessas vendas, o BC irá rolar integralmente US$ 735 milhões de linhas externas que vencem no próximo mês. Com isso, a atuação do BC em agosto, somando as rolagens, mais as vendas à vista, somarão US$ 1,835 bilhão.Figueiredo disse que, se for identificada falta de liquidez no mercado, o BC poderá atuar no câmbio além da venda da chamada ração diária de US$ 50 milhões. "Em momentos de falta de liquidez, o BC pode atuar no mercado de câmbio além da ração. As colocações diretas não limitam a atuação do BC", disse. Segundo o diretor, o BC já fez essa atuação ontem.Apesar de o mercado ter cogitado a possibilidade de o BC ampliar o volume das rações diárias, Figueiredo avaliou que o volume anunciado para as intervenções em agosto é, no parecer do BC, "apropriado para a situação do momento".Diferentemente de julho, a atuação do BC em agosto no mercado de câmbio será exclusivamente com intervenções no mercado à vista. A rolagem de linhas externas de agosto será iniciada esta semana.De acordo com o cronograma divulgado por Figueiredo, está previsto para esta sexta-feira o vencimento de US$ 300 milhões em linhas externas já ofertadas pelo BC e outros US$ 335 milhões na segunda-feira. Ao final do mês, por volta do dia 26, haverá o último vencimento de linha que será rolada pelo BC, no valor de US$ 100 milhões.JulhoEm julho, a política de intervenção no mercado de câmbio definida pelo Banco Central incluiu colocações diretas no mercado à vista e oferta de linhas externas. Ao todo, o BC se comprometeu a ofertar US$ 1,5 bilhão ao mercado, além da rolagem de US$ 320 milhões em linhas externas que venciam este mês. Até segunda-feira, o BC já tinha rolado os US$ 320 milhões que venciam em julho e feito 19 intervenções no mercado.Dessas intervenções, 12 foram colocações diretas, que somaram US$ 700 milhões, e outras sete por meio de ofertas de linhas, somando também US$ 700 milhões. As linhas ofertadas até agora têm seis datas de recompra. A mais próxima vencerá nesta sexta-feira, dia 2. A de prazo mais longo vencerá no dia 2 de outubro.Nos três primeiros dias de intervenção em julho, o BC colocou diariamente US$ 100 milhões no mercado. A partir daí, as intervenções - ou rações diárias - passaram a ser de US$ 50 milhões cada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.