BC vê inflação próxima ao centro da meta em 2007 e 2008

O Banco Central revisou para cimasuas estimativas de inflação para 2007 e 2008, indicandovariações próximas ao centro da meta fixada pelo governo,mostrou relatório divulgado nesta quinta-feira. De acordo com o Relatório de Inflação do quarto trimestre,o BC estima que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo(IPCA) fechará o ano com alta de 4,3 por cento, mesma variaçãoesperada para o fechamento de 2008. A meta de inflação fixada pelo governo para 2007, 2008 e2009 é de 4,5 por cento, com margem de variação de dois pontospercentuais para cima ou para baixo. As estimativas apresentadas no último relatório de inflaçãodeste ano estão acima das projeções feitas pelo próprio BC norelatório do terceiro trimestre, divulgado em setembro, quandoa autoridade monetária calculava uma alta de 4 por cento para oIPCA em 2007 e de 4,2 por cento para 2008. "O cenário marcadamente benigno para os preços aoconsumidor, que se materializou com intensidade no ano passado,arrefeceu em 2007", afirmou o BC no documento. Para 2009, a expectativa do BC é de alta de 4,2 por centopara o IPCA, também abaixo da meta. CRESCIMENTO FORTE Ao mesmo tempo em que o BC espera preços mais salgados, ocenário traçado para a economia como um todo mostra forte vigorda atividade. Para este ano, o Banco Central avalia que o Produto InternoBruto (PIB) do país deve crescer 5,2 por cento, acima dos 4,7por cento indicado no relatório de setembro. A alta reflete o maior ritmo de crescimento verificado noterceiro trimestre, informou o BC. Para 2008, a previsão é de uma expansão econômica de 4,5por cento. O relatório não traz estimativa para o crescimentoeconômico de 2009. (Reportagem de Renato Andrade)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.