BC vê meta de inflação acima do padrão internacional

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, disse que a meta de inflação adotada pelo Brasil está "um pouco acima dos padrões internacionais". Enquanto o País trabalha com meta de 4,5%, a maior parte das economias emergentes busca atingir, em média, 3%."A meta que prevalece nas economias mais amadurecidas é em torno de 2%", disse Meirelles, em entrevista à revista Por Sinal, do Sindicato Nacional dos Funcionários do BC, que será divulgada na segunda-feira.Para ele, a razão do diferencial está no histórico de inflação alta vivida pelo País até meados dos anos 90. A velocidade de convergência da meta brasileira para os padrões internacionais, segundo Meirelles, dependerá de definição do Conselho Monetário Nacional (CMN). "O presidente do BC tem um voto, mas não nos compete definir ou opinar antecipadamente sobre quais deveriam ser as próximas decisões do conselho em relação às metas de inflação", disse.Em junho, o CMN definirá a meta de inflação de 2009. A de 2008 foi fixada em 4,5%, com tolerância de 2 pontos porcentuais para cima ou para baixo. Na opinião de analistas, dificilmente a meta de 2009 ficará num nível inferior aos 4,5%. "É um porcentual que daria maior folga ao BC para cumprir a meta", disse um analista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.