BCE: BCs devem ancorar expectativas com inflação

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, declarou que os bancos centrais devem ancorar as expectativas de inflação em "tempos difíceis" para evitar encorajar a volatilidade dos mercados. Segundo Trichet, os BCs devem assegurar o funcionamento ordenado dos mercados abertos, e é isso que o BCE vem fazendo desde o início da turbulência dos mercados no ano passado, declarou.Trichet fez seus comentários durante audiência ao Comitê de Assuntos Econômicos e Monetários do Parlamento Europeu, e suas declarações foram interpretadas pelo mercado como um sinal de que o BCE não deve seguir o Fed e cortar os juros em breve.Trichet ainda pediu por uma relação mais próxima e institucionalizada entre autoridades de supervisão financeira e bancos centrais na Europa, uma vez que a situação atual mostra que ambos têm de trabalhar lado a lado durante momentos de turbulência. Segundo Trichet, há claros sinais de rápido progresso na integração bancária, referindo-se principalmente ao setor bancário de atacado. Ele afirmou que ainda há muito progresso a ser feito no setor de varejo.Trichet acrescentou que os mercados abertos da zona do euro (15 países europeus que compartilham a moeda) se tornaram mais integrados desde que a moeda única foi lançada. No entanto, ele alertou que uma integração mais profunda deve fazer com que, em caso de problemas, os efeitos sejam sentidos em toda a Europa. PIBO presidente do Banco Central Europeu (BCE) afirmou que o banco não planeja mudar seu cenário básico segundo o qual prevê crescimento da zona do euro este ano a taxas próximas do potencial, que é estimado em cerca de 2%. No entanto, ele alertou que os riscos para este cenário continuam sendo de queda.O BCE tem afirmado que os riscos de alta de médio prazo para a estabilidade dos preços prevalecem, enquanto a economia deve crescer perto do potencial.Trichet também enfatizou que a maior contribuição do BCE para o crescimento econômico sustentável e a criação de empregos é a manutenção da estabilidade de preços no médio prazo. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.