BCE desmente rumores sobre compra de títulos

O Banco Central Europeu (BCE) desmentiu ontem especulações sobre como será o programa de compra de títulos do banco central, dizendo que é errado falar sobre decisões que ainda não foram tomadas.

FRANKFURT, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2012 | 03h06

No fim de semana, a revista alemã Der Spiegel disse que o BCE está considerando estabelecer patamares de taxas de juros para qualquer compra de títulos de países em dificuldade da zona do euro, ou seja, o BCE só compraria tais títulos se as taxas de juros ultrapassassem um certo prêmio em relação aos títulos alemães.

"É completamente enganoso noticiar sobre decisões que ainda não foram tomadas e também sobre visões individuais, que ainda não foram discutidas pelo Conselho Administrativo do BCE, que vai agir estritamente dentro do seu mandato", afirmou um porta-voz do BCE.

"No que se refere a recentes declarações de autoridades governamentais, também é errado especular sobre a forma das intervenções futuras do BCE. Política monetária é independente e feita estritamente dentro do mandato do BCE."

Bônus comuns. Ainda ontem, o ministro da Economia da Alemanha, Philipp Roesler, repetiu sua rejeição aos bônus comuns da zona do euro como uma maneira de solucionar a crise da dívida soberana na região. "Os pacotes de socorro europeus não podem levar à coletivização de riscos e criar incentivos errados desse modo", afirmou o ministro, de acordo com trechos de um discurso realizado em Kiel. "Isso vale também para o futuro supervisor bancário europeu."

Ele também reiterou os alertas de que as ameaças mais significantes para a economia da Alemanha eram os pedidos por mais envolvimento estatal na economia e a crise da dívida da zona do euro.

Os comentários de Roesler demonstram que a oposição alemã à criação de instrumentos, como bônus comuns da zona do euro, continua firme. / DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.