finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

BCE deve cortar juros para estimular economia, diz secretário da OCDE

Organização vê plano anunciado pela União Europeia como passo positivo, mas de curto prazo

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

27 de outubro de 2011 | 15h40

O secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Angel Gurría, disse que o Banco Central Europeu (BCE) deveria reduzir as taxas referenciais de juro da zona do euro para indicar que tem interesse em estimular a economia. Ele também disse que o plano anunciado pela União Europeia para conter a crise das dívidas soberanas da região é um passo positivo.

De acordo com Gurría, as medidas ajudarão a reprimir os problemas que afligem a Europa no curto prazo, mas os governos da região também precisam buscar soluções de prazo mais longo, como melhorias na educação, incentivos à inovação e maior flexibilização dos mercados de trabalho.

Segundo ele, as medidas podem levar a uma trégua com o mercado. "Havia três assuntos para serem resolvidos e os três assuntos foram endereçados. Pode não ser o fim do assunto, mas foi um bom dia", afirmou Gurría.

Os três problemas citados por ele são a dívida da Grécia, a possibilidade de contágio fiscal de outros países e a capitalização dos bancos. Gurría disse que a China e outros países devem comprar títulos europeus "não como ajuda, mas como decisão de investimento". "A Europa é um bom investimento". 

(Com Iuri Dantas, da Agência Estado, e Dow Jones) 

Tudo o que sabemos sobre:
OCDEBCEcriseEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.