BCE eleva juro a 4,25% para combater inflação

O Banco Central Europeu (BCE) elevounesta quinta-feira a taxa básica de juro da zona do euro para4,25 por cento, maior taxa desde setembro de 2001. Foi oprimeiro aumento em mais de um ano. A decisão foi tomada depois que a inflação subiu no mêspassado para 4,0 por cento em termos anuais, mais do que odobro da meta de médio prazo do banco. O presidente do BCE,Jean-Claude Trichet, fala sobre a decisão a partir das 9h30(horário de Brasília). "Essa medida é principalmente um gesto simbólico paratrazer as expectativas de inflação para baixo", disse DarioPerkins, economista para a Europa do ABN Amro. "Eu tenho a sensação de que os mercados estão começando aquestionar a credibilidade do Federal Reserve e do Banco daInglaterra contra a inflação. O sinal que o BCE está mandando éde que eles falam sério sobre a missão antiinflacionária",acrescentou. Muitos membros do BCE haviam dito que não pensavam em umasequência de altas, e a maioria dos economistas vêem poucoespaço para um aperto maior por conta da deterioração docenário de crescimento. Mas os mercados apostam que o juro chega a 4,5 por centoaté o final do ano, e alguns operadores viam a chance de umaumento de 0,5 ponto nesta quinta-feira.

KRISTA HUGHES, REUTERS

03 de julho de 2008 | 09h32

Mais conteúdo sobre:
MACROZONAEUROJUROATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.