BCE emprestará ao BC da Hungria até 5 bilhões de euros

Governo suíço anuncia ajuda para o banco UBS; injeção de capital chega a 3,7 bilhões de euros

Efe,

16 de outubro de 2008 | 05h24

O Banco Central Europeu (BCE) e o Banco Central da Hungria darão liquidez em euro mediante um acordo de transações que permite à entidade húngara tomar emprestados até 5 bilhões de euros (US$ 6,7 bilhões). Veja também:Bolsa de Tóquio cai 11,41% e fecha no menor valor em 21 anosFed não descansará enquanto não resolver crise, diz BernankeConsultor responde a dúvidas sobre crise  Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitosEspecialistas dão dicas de como agir no meio da crise A cronologia da crise financeira  Dicionário da crise Segundo informou nesta quinta-feira o banco europeu em comunicado de imprensa, "o Magyar Nemzeti Bank e o BCE estabeleceram um acordo de transações de recompra que proporcionará ao primeiro uma facilidade para tomar emprestados até 5 bilhões de euros". Com este acordo, o BCE apóia adicionalmente o banco húngaro em suas operações de refinanciamento. Suíça UBS, o banco europeu mais golpeado pela crise financeira internacional, anunciou nesta quinta-feira que conseguiu um acordo com o Banco Nacional da Suíça para transferir 60 bilhões de ativos sem liquidez de seu balanço a um fundo separado. Além disso, o banco receberá uma injeção de capital de 6 bilhões de francos (cerca de 3,7 bilhões de euros) da Confederação Helvética. O BCE e o Banco Nacional suíço anunciaram ontem que melhorarão as injeções de liquidez a curto prazo nos mercados monetários em francos suíços.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.