BCE estuda medidas de alívio para Espanha e Itália, diz jornal

Ajuda se daria por meio do fundo de resgate europeu sempre que os países com problemas a solicitem e aceitem as condições associadas

Renan Carreira, da Agência Estado,

26 de julho de 2012 | 11h39

SÃO PAULO - O Banco Central Europeu (BCE) estuda medidas de alívio para os países com mais dificuldades na zona do euro, em especial Espanha e Itália, de acordo com o jornal El País, que citou fontes europeias e do setor financeiro. Ambos os países, além da França, têm pedido maior ação da instituição presidida por Mario Draghi.

Segundo as fontes, a ajuda se daria por meio do fundo de resgate europeu sempre que os países com problemas a solicitem e aceitem as condições associadas. "No entanto, o BCE planeja colocar em funcionamento medidas paliativas que permitam relaxar a atual insuportável tensão nos mercados e ganhar algum tempo", diz o jornal.

Fontes europeias destacaram que a próxima reunião do BCE é chave: "Não há tabus. O BCE pode tomar decisões se necessário, sobretudo agora que não há riscos de inflação".

Ontem, Ewald Nowotny, presidente do Banco Central da Áustria e membro do conselho diretor do BCE, afirmou que o fundo de resgate permanente da zona do euro, o Mecanismo de Estabilidade Europeu (ESM, na sigla em inglês), deveria receber uma licença bancária.

Tudo o que sabemos sobre:
BCEEspanhaItáliamedidas de alívio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.