BCE mantém preocupação com inflação apesar de alta do juro

O Banco Central Europeuprecisa parecer disposto a elevar os juros ainda mais paramanter os preços sob controle, mesmo se houver o risco deretração econômica, disse o presidente do banco centralespanhol nesta quarta-feira. O comentário de Miguel Angel Fernández Ordóñez foi aavaliação mais pessismista do BCE até agora sobre a economia,mas a preocupação com os recordes da inflação ficaram clarostambém na fala de outros membros do banco, como o presidenteJean-Claude Trichet. Trichet disse ao Parlamento Europeu que a inflação recordede 4 por cento na zona do euro é preocupante, e que há temoreslegítimos de que ela possa não diminuir como espera o BCE mesmocom a primeira alta em mais de um ano do juro na região nasemana passada. Ordóñez disse que o BCE precisa manter viva a perspectivade novos aumentos do juro, algo descartado por algunseconomistas após Trichet dizer que o BCE não está com viés paranovas alterações do juro. "Precisamos trazer a inflação para baixo... e enviar amensagem de que estamos preparados para fazer o que fornecessário, incluindo subir os juros em um determinado momento.Isso é crucial", disse em seminário econômico na Espanha. A linha antiinflacionária de Ordóñez se mantém mesmo comsua estimativa de que a economia da zona do euro pode seretrair --medo que não havia sido expressado diretamente peloBCE antes. "É evidente que estamos vendo na Europa uma queda muitosignificativa do crescimento", disse. "Eu não me surpreenderiaem ver um crescimento negativo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.