BCE: mercado não deve 'dramatizar' inflação atual

Os riscos para a inflação da zona do euro (15 países europeus que compartilham a moeda) são de alta, mas o mercado não deve "dramatizar demais" as atuais taxas elevadas de inflação, disse Axel Weber, membro do Conselho do Banco Central Europeu (BCE). "Nós observamos os desdobramentos dos preços com preocupação, na Alemanha, assim como no resto da zona do euro", disse Weber, em evento em Leipzig. "No entanto, as taxas atuais não devem ser dramatizadas demais".Segundo ele, as taxas de inflação devem cair durante este ano e podem inclusive recuar "significativamente abaixo de 2%" em 2009. Entretanto, ele ressaltou que esta suposição implica que os efeitos secundários podem ser evitados.O BCE está preocupado que os fortes aumentos nos preços de alimentos e energia se traduzam em uma inflação geral e mais persistente, se os trabalhadores obtiverem salários maiores e os produtores começarem a transferir os custos maiores para os consumidores. Para Weber, os riscos de alta para a inflação vêm da alta dos preços de petróleo e de produtos agrícolas, entre outros. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.