coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

BCE não deve reduzir o juro em mais de 0,50 pontos

O Banco Central Europeu (BCE) não deve reduzir a taxa básica de juro em mais de 0,50 ponto percentual na próxima reunião em março e uma taxa zero é "inimaginável" na zona do euro, afirmou o membro do Conselho da instituição George Provopoulos. Em uma entrevista à Reuters, Provopoulos disse que qualquer corte em março deve reduzir o espaço para futuras quedas da taxa. Atualmente, a taxa básica de juros do BCE é de 2 por cento ao ano. Ele disse na segunda-feira que não excluiria um corte de 0,25 ou 0,50 ponto percentual --e a decisão dependeria de uma nova previsão econômica do BCE. Provopoulos também disse que o BCE, que já está providenciando uma liquidez extra para lubrificar a economia, não deve anunciar maiores medidas para complementar sua mudança da taxa na reunião de 5 de março. Questionado sobre expectativas se o BCE poderia cortar as taxas para 1,5 por cento na próxima semana, ele disse: "Eu não excluo qualquer possibilidade, incluindo um corte dessa magnitude...se as novas projeções justificarem tal corte. Nós teremos de esperar pelas projeções de março e nossa decisão no dia 5 referente aos últimos dados econômicos". Um corte de mais de 0,50 ponto percentual "não pode ser excluído a priori, mas é pouco provável", disse ele, acrescentando: "Está claro também que uma possível mudança em março, independentemente do tamanho, irá reduzir o espaço para maiores mudanças no futuro". Desde outubro, o BCE cortou os juros em um total de 2,25 pontos percentuais, mais da metade da referência dos custos com empréstimos na zona do euro. (Reportagem de Krista Hughes e George Georgiopoulos)

REUTERS

24 de fevereiro de 2009 | 13h50

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBCEJURO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.