BCE não é resposta para crise do euro, diz Merkel

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, reiterou nesta quinta-feira sua oposição a um papel maior para o Banco Central Europeu (BCE) na resolução da crise de dívida da zona do euro, dizendo que é preciso ação política.

REUTERS

17 de novembro de 2011 | 16h53

"Eu estou convencida de que apenas soluções políticas podem resolver a situação", isse Merkel durante evento em Berlim.

"Se os políticos acham que o BCE pode resolver a crise do euro, eles estão equivocados", disse ela, acrescentando que não resolveria se o BCE assumisse o papel de um credor de último recurso.

(Reportagem de Madeline Chambers)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROALEMANHABCE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.