Kai Pfaffenbach/Reuters
Kai Pfaffenbach/Reuters

BCE pode adotar medidas de estímulo em março, diz Draghi

Presidente do banco disse que 'o BCE está pronto para fazer sua parte' para impulsionar a economia da zona do euro

O Estado de S.Paulo

15 Fevereiro 2016 | 16h38

O Banco Central Europeu (BCE) "não irá hesitar em agir" em sua próxima reunião de política monetária, em março, se houver a percepção de que a turbulência nos mercados financeiros ou a queda nos preços do petróleo poderão pesar na inflação, afirmou o presidente da instituição, Mario Draghi.

"O BCE está pronto para fazer sua parte" para impulsionar a economia da zona do euro, disse Draghi em discurso preparado para ser lido no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

Draghi surpreendeu os investidores no mês passado ao se comprometer em "revisar e possivelmente considerar" estímulos na reunião de 10 de março - menos de dois meses após anunciar medidas que desapontaram os investidores.

O presidente do BCE reforçou sua mensagem ao afirmar que a instituição poderá examinar em particular se os preços baixos do petróleo estão pressionando os salários e outros preços, e como "a recente turbulência financeira" impactou os empréstimos de instituições financeiras.

Ele ainda comentou que a recuperação econômica do bloco está progredindo "em um ritmo moderado", mas alertou que "intensificada incerteza sobre a economia global e os riscos geopolíticos mais amplos" estavam pesando na confiança do investidor. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.