BCE não vê 'tabus' em ajudar a zona do euro, diz Draghi

O Banco Central Europeu (BCE) não tem "tabus" em ajudar as economias da zona do euro que devem começar a se recuperar lentamente no fim deste ano, disse o presidente da instituição, Mario Draghi, na edição de ontem do jornal 'Le Monde'.

O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2012 | 03h09

Draghi afirmou que a zona do euro vai evitar entrar em recessão, embora "desde o início do ano a deterioração da economia que nós temíamos vai, em parte, tornar-se realidade. A situação piorou gradualmente, mas não ao ponto em que vai levar todas as economias à recessão", disse.

"Ainda acreditamos em uma recuperação gradual no fim de 2012 ou no início de 2013", afirmou, observando que o alívio nos juros do BCE no fim de 2011 e neste mês começará ser sentido. "Estamos bastante abertos e não temos tabus" sobre tomar ações para ajudar na recuperação, disse. / DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.