finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

BCE nega problemas causados por baixas taxas de juros

O Banco Central Europeu (BCE) vê pouca evidência de desequilíbrios financeiros ou de bolhas de preços de ativos como resultado das taxas de juros baixas na zona do euro, de acordo com o boletim mensal da instituição divulgado nesta quinta-feira.

AE, Agencia Estado

12 de setembro de 2013 | 05h49

Ainda que as taxas de juros baixas sejam "propícias" para a criação de desequilíbrios, o BCE disse que quaisquer desalinhamentos nos preços dos ativos na zona do euro são o resultado da fragmentação entre os países, assim como incertezas. Segundo a instituição, estes problemas não se devem a baixas taxas de juros ou a política monetária não convencional do BCE.

"A revisão de um conjunto selecionado de indicadores de preços de ativos mostrou que, no caso da zona do euro, há atualmente pouca evidência de um amplo desalinhamentos nos preços dos ativos ou de um acúmulo de desequilíbrios financeiros", disse o BCE em seu relatório. "Os preços dos ativos continuam a refletir uma elevada percepção de risco e contínua fragmentação do mercado financeiro entre os países da zona do euro".

"As perspectivas de médio prazo para a inflação continuam contidas, devido à fraca

demanda agregada e contido crescimento em dinheiro e crédito", disse o BCE. Fonte: Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
zona do eurojuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.