Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

BCE precisa ser mais transparente em suas decisões, diz Stark

Ex-diretor do BCE se refere ao fato de o BCE não detalhar como os membros de sua diretoria votam sobre taxas de juros e outras medidas de política monetária

Patrícia Braga, da Agência Estado,

30 de março de 2012 | 11h57

O ex-membro da diretoria executiva do Banco Central Europeu, Juergen Stark, defendeu mais transparência na tomada de decisão do Banco Central Europeu (BCE), após as recentes diferenças de opinião entre o BC da zona do euro e o Banco Central da Alemanha. "Isso é difícil e levará tempo, mas é preciso principalmente nas decisões de natureza fundamental ser mais transparente em relação aos pontos de vista e sobre quem expressou discordância", afirmou Stark.

No momento, o BCE não fornece detalhes de como os membros de sua diretoria votam sobre taxas de juros e outras medidas de política monetária. Os presidentes do BC da zona do euro já disseram no passado que como membros de seu conselho - a maioria também presidente dos BCs de seus respectivos países - essas autoridades tomam decisão para toda a zona do euro e não especificamente para seus países.

Jens Weidmann, presidente do Deutsche Bundesbank, discordou recentemente da decisão do BCE em dezembro de reduzir o colateral necessário para as operações de refinanciamento no esforço de fornecer empréstimos para uma ampla margem de instituições. As informações são da Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.