Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

BCs mantêm juros inalterados na zona do euro e Inglaterra

Sem surpresas, bancos decidem pela manutenção dos juros, preocupados com a crise financeira e a inflação

Reuters,

06 de setembro de 2007 | 08h51

O Banco Central Europeu (BCE) manteve a taxa básica de juro da zona do euro em 4% nesta quinta-feira, em linha com a previsão do mercado. Também sem surpresas, o Banco da Inglaterra seguiu a mesma linha e não mexeu, pelo segundo mês consecutivo, em sua taxa de juros, de 5,75%.  O presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, chegou a sinalizar no início de agosto que era possível um novo aumento da taxa de juro da zona do euro. Mas a piora nas condições do mercado aberto europeu desde a reunião de 2 de agosto acabou convencendo os analistas de que o aumento seria adiado.  O Banco da Inglaterra, por sua vez, afirmou que ainda está preocupado com as pressões sobre preços e que ainda é muito cedo para dizer qual será o tamanho do impacto da turbulência nos mercado financeiros sobre as empresas e cidadãos.  Em comunicado que acompanhou o anúncio da decisão sobre o juro, o BC britânico informou que as pressões sobre salários continuam brandas e existem alguns sinais de desaceleração dos gastos do consumo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.