BCs se preparam para turbulência no mercado

Dúvidas sobre quando o Fed, o banco central dos Estados Unidos, começará a reduzir os estímulos à economia alimentam as especulações no câmbio

JACKSON HOLE (EUA), O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2013 | 02h04

Autoridades de bancos centrais de vários países estão esperando mais turbulência no mercado financeiro, enquanto o Fed, o banco central dos Estados Unidos, se prepara para reduzir os estímulos à economia do país.

Os mercados globais estão hesitantes desde maio, quando o Fed começou a sinalizar que poderia reduzir as compras de bônus, de US$ 85 bilhões por mês. Os juros de hipotecas aumentaram nos EUA e as moedas e ações de várias economias emergentes caíram.

Essa volatilidade é um sinal de que os efeitos dessa redução "podem não ser suaves", disse o vice-presidente do Banco da Inglaterra, Charles Bean, durante o simpósio de política monetária do Fed de Kansas City em Jackson Hole, Wyoming.

O nome do simpósio, "Dimensões Globais da Política Monetária Não-Convencional", tornou-se real demais para pelo menos um dos participantes que eram esperados no encontro. O presidente do Banco Central do Brasil, Alexandre Tombini, cancelou sua viagem a Jackson Hole num momento em que o real registrava forte depreciação. Na quinta-feira, o BC anunciou um programa de US$ 60 bilhões para interromper a queda da moeda. O diretor de Assuntos Internacionais do BC, Luiz Pereira Awazu, participou do encontro no lugar de Tombini e assegurou aos participantes que o Brasil tem condições de administrar a situação.

Investidores injetaram muito dinheiro nos emergentes nos últimos anos, enquanto a economia dos EUA se recuperava lentamente e os juros estavam em mínimas históricas. Agora, eles estão tirando dinheiro dos emergentes por causa da perspectiva de juros mais altos nos EUA e do fortalecimento da economia. A volatilidade é agravada pelas incertezas sobre quando o Fed vai começar a cortar as compras de bônus, que têm como objetivo impulsionar o crescimento por meio do corte dos juros. / DOW JONES NEWSWIRES.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.