Bebidas vão ficar mais caras a partir de janeiro

Cervejas, águas e refrigerantes devem ficar em média 8% mais caros para o consumidor a partir de 1.º de janeiro, em razão da mudança no cálculo do IPI, PIS e Cofins sobre a venda desses produtos. A tributação no setor deverá ter um aumento de até 15%. O reajuste será maior para os produtos mais caros. Hoje é cobrado um valor único por tributo por litro, sem considerar o preço final e embalagem, o que prejudica os pequenos fabricantes. Com a mudança, a alíquota vai depender do tipo de embalagem e do preço no varejo.A Receita estabelecerá preço mínimo por produto, marca e tipo de embalagem.

, O Estadao de S.Paulo

27 Dezembro 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.