Belo Monte e Teles Pires serão monitoradas pela CNJ

A pedido do Ministério Público Federal (MPF) e do Ministério Público do Estado de Mato Grosso, a Corregedoria Nacional de Justiça incluiu no programa Justiça Plena oito ações civis públicas em que o MP questiona aspectos referentes à construção das usinas hidrelétricas de Belo Monte, no Pará, e ao complexo de Teles Pires, entre Mato Grosso e Pará.

AE, Agencia Estado

18 de junho de 2012 | 15h13

Lançado em novembro de 2010, o Programa Justiça Plena tem como objetivo garantir a efetividade e a celeridade da prestação jurisdicional. Com a inclusão no programa, a Corregedoria Nacional de Justiça passa a monitorar e acompanhar a tramitação dos processos.

O pedido de inclusão foi encaminhado ao conselheiro Gilberto Valente Martins, que solicitou à Corregedora Nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, a inclusão das ações indicadas pelo MP por meio de um pedido de providências. Segundo o pedido feito pelo conselheiro, a inclusão das ações no programa se justifica pela repercussão social e internacional que as envolve e para que seja garantida a razoável duração do processo.

Tudo o que sabemos sobre:
CNJBelo MonteTeles Pires

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.