Divulgação
Divulgação

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Objetivo de novo plano da Petrobrás é reduzir dívida, diz Bendine

O presidente da estatal afirmou ainda que a gestão anterior colocou a empresa em situação de desconforto

Antonio Pita, Fernanda Nunes, Mariana Durão e Mariana Sallowicz, O Estado de S. Paulo

29 de junho de 2015 | 19h16

O presidente da Petrobrás, Aldemir Bendine, afirmou em coletiva de imprensa que o maior objetivo da companhia é a desalavancagem (redução da dívida) e voltar a gerar valor para os acionistas. O executivo disse ainda que a empresa trabalhará na forma de financiamento dos investimentos. A estatal divulgou nesta segunda-feira, 29, o plano de negócios para o período de 2015 a 2019, que prevê investimentos de US$ 130,3 bilhões, o que segundo a empresa significa redução de 37% quando comparado ao plano anterior.

"Assumimos a companhia com o desafio de apresentar o balanço de 2014 auditado, trabalhar a financiabilidade e dar conhecimento ao nosso plano de negócios (2015-2019)", afirmou.

Segundo o presidente da Petrobrás, o plano foi aprovado "após exaustivos debates". "É um plano que tem uma envergadura muito positiva. Tem valor de investimento bastante expressivo e pode dar um novo impulso para a cadeia de óleo e gás", disse.

Ele destacou a cifra de R$ 29 bilhões a ser injetada na economia brasileira em 2015.

Bendine afirmou no seu pronunciamento de abertura da coletiva que a gestão anterior colocou a empresa "em situação de desconforto". Antes de Bendine assumir, a presidente da petroleira era Graça Foster.

"O objetivo do plano é colocar a empresa no rumo correto", disse. De acordo com o executivo, o plano de investimento foi feito com bastante ousadia. "Apesar de reduzido, o plano de investimento (2015-2019) é robusto."

Tudo o que sabemos sobre:
petrobrásdívidaplano de negócios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.