Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bendine pagará R$ 200 mil para encerrar ação

O presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, fechou acordo com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para escapar de um processo administrativo sancionador por violar o período de silêncio durante a oferta pública de ações da BB Seguridade, em 2013. O executivo vai pagar R$ 200 mil para evitar um julgamento.

MARIANA DURÃO , O Estado de S.Paulo

03 de janeiro de 2015 | 02h03

Em setembro, Bendine propôs ao órgão regulador do mercado de capitais o pagamento de R$ 100 mil, mas o colegiado da CVM recomendou a renegociação desse valor. A autarquia dobrou a proposta, que foi aceita pelo presidente do BB.

O banco atuou como acionista vendedor de ações na oferta de distribuição secundária de ações da companhia. A oferta da BB Seguridade movimentou R$ 11,48 bilhões. 

Tudo o que sabemos sobre:
banco do brasilcvmbb

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.