Benefício a servidor de Rondônia deve ser barrado também

O Ministério da Fazenda também vai recomendar ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que vete a incorporação de 23 mil servidores públicos do Estado de Rondônia à folha de pagamento da União, aprovada na MP 472. A medida, considerada "irracional", provocaria um aumento substantivo dos gastos do governo federal com pessoal, além de abrir precedente para outros ex-territórios. Por enquanto, não há estimativas de custo da medida para os cofres públicos. Além da incorporação, os funcionários estaduais seriam equiparados aos servidores federajs, fazendo com que um servidor da Assembleia Legislativa, por exemplo, passasse a ganhar o mesmo que um servidor da Câmara. / E.S.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.