Bens de capital puxam expansão da indústria em abril

A produção industrial brasileiracresceu em ritmo ligeiramente abaixo do esperado pelo mercadoem abril, mas a expansão do mês anterior foi revista para cimae a taxa na comparação anual recuperou-se fortemente e atingiua maior leitura desde outubro. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia eEstatística (IBGE) divulgados nesta terça-feira, a expansão foiliderada em ambas as comparações pelos bens de capital, o que éuma boa notícia no front de investimentos. A produção geral subiu 0,2 por cento em abril sobre março e10,1 por cento em relação a abril de 2007. A expansão anual foiestimulada em parte por um dia útil a mais. Analistas consultados pela Reuters previam expansão de 0,4por cento mês a mês e de 10,3 por cento na comparação anual. O dado de março foi revisto de alta inicialmente divulgadade 0,4 por cento para crescimento de 0,6 por cento. Em abril em relação a março, 16 setores tiveram aumento daatividade, enquanto 11 registraram retração. O destaque foiRefino de petróleo e produção de álcool (+7,3 por cento. Entre as categorias de uso, na comparação mensal apenas aatividade de bens de capital apresentou expansão, de 1,6 porcento. A produção de bens intermediários recuou 0,2 por cento; ade bens de consumo duráveis caiu 1,9 por cento e a de bens deconsumo semiduráveis e não duráveis declinou 1,5 por cento. Na comparação com abril do ano passado, 21 dos 27 setorespesquisados tiveram expansão, com destaque para Veículosautomotores (28,0 por cento), Máquinas e equipamentos (16,6 porcento) e Outros equipamentos de transporte (54,8 por cento). A produção de bens de capital saltou 30,1 por cento nacomparação anual, sendo o destaque entre as categorias de uso,seguida por bens duráveis, com alta de 22,4 por cento. A atividade de bens intermediários avançou 5,9 por cento ea de bens semiduráveis e não duráveis subiu 5,3 por cento. O IBGE acrescentou que nos quatro primeiros meses de 2008,a atividade acumula expansão de 7,3 por cento e nos últimos 12meses, de 7 por cento.(Por Rodrigo Viga Gaier e Vanessa Stelzer)

REUTERS

03 de junho de 2008 | 09h32

Tudo o que sabemos sobre:
IBGEINDUSTRIAATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.