Berlim busca lançamento antecipado de fundo de resgate europeu

Berlim, que está sob pressão para intensificar sua resposta à crise da dívida europeia, quer que o fundo de resgate permanente da região seja lançado um ano antes, em 2012, segundo a mídia alemã.

ANDREAS RINKE, REUTERS

24 de setembro de 2011 | 14h20

Com as preocupações crescentes a respeito de um possível default da dívida soberana grega, e enquanto Atenas se esforça para atender as exigências de um resgate da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI), formuladores de políticas da zona do euro estão se preparando para um agravamento da crise.

Norbert Barthle, do partido Democratas Cristãos (CDU), que integra o comitê orçamentário do parlamento, disse à Reuters neste sábado que um lançamento antecipado do Mecanismo de Estabilidade Europeia (ESM), previsto para meados de 2013, ajudaria a moldar uma resposta mais robusta.

A revista semanal Der Spiegel afirmou em uma prévia de sua edição de domingo que o governo alemão gostaria que o ESM fosse lançado já no ano que vem, em vez de 2013.

Um porta-voz do Ministério das Finanças contatado pela Reuters se recusou a comentar a possibilidade.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROALEMANHAFUNDO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.