Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Berlusconi manda OCDE 'calar a boca' após previsões sobre PIB

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, que continua pedindo que os italianos a fiquem otimistas apesar da recessão, disse à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) nesta terça-feira para parar de dar previsões econômicas sombrias e "calar a boca".

REUTERS

31 de março de 2009 | 15h22

Questionado sobre a última revisão pessimista da OCDE -- a qual reflete que a economia italiana deve contrair 4,3 por cento este ano -- Berlusconi disse: "Primeiro eles não veem isto chegando, agora eles fornecem novas previsões dia sim, dia não: calem a boca!".

O líder italiano, que neste ano preside no G8, disse que previsões desanimadoras "estimulam o clima de medo".

"Nós precisamos fazer de tudo para que os italianos não mudem seus estilos de vida. Eu fui o primeiro a falar que a duração desta crise irá determinar o quanto as pessoas creem no futuro."

A previsão da OCDE de contração de 4,3 por cento para a terceira maior economia da zona do euro foi emitida na terça-feira e comparada com a previsão anterior de contração de 1 por cento do PIB.

(Reportagem de Silvia Aloisi)

Tudo o que sabemos sobre:
CRISEBERLUSCONIOECD*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.