Bernanke alerta senadores dos EUA para riscos do 'abismo fiscal'

O chairman do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, Ben Bernanke, alertou nesta quarta-feira os senadores do país a respeito dos perigos econômicos do chamado "abismo fiscal", os cortes de gastos e elevações tributárias no valor de quase 600 bilhões de dólares que passam a valer a partir do início do ano que vem a menos que parlamentares ajam para impedi-lo.

Reuters

19 de setembro de 2012 | 20h48

Bernanke, que já advertiu publicamente que a inação dos parlamentares está colocando a economia dos EUA em perigo, falou a membros do comitê de finanças do Senado por uma hora a portas fechadas, em uma reunião solicitada pelo presidente da própria comissão, o democrata Max Baucus.

"Eu acredito fortemente que nada que carrega consigo consequências é solucionado quando alguém tenta tomar atitudes sozinho. Você precisa trabalhar em conjunto. Minha meta aqui é que os senadores trabalhem conjuntamente, e isso está acontecendo", disse Baucus após o encontro.

Bernanke não fez comentários.

(Reportagem de Kim Dixon e Rachelle Younglai)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFEDBERNANKE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.