Bernanke: 'Claro que estou preocupado com a inflação'

O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Ben Bernanke, disse hoje ao Comitê Bancário do Senado americano que os recentes cortes de juros ajudaram a economia dos EUA, ao minimizarem os efeitos do aperto no crédito. Ele também se declarou preocupado com a inflação, mas acrescentou que esta tende à desaceleração."Acreditamos que os cortes (de juro) sejam justificados pela desaceleração da economia e acreditamos que os mesmos estejam ajudando", afirmou Bernanke. O Fed cortou a meta da taxa básica de juros (Fed Funds) em 2 pontos porcentuais desde janeiro, para os atuais 2,25% ao ano. Perguntado se mais cortes nos juros serão necessários, Bernanke ressaltou que os efeitos do relaxamento da política monetária são sentidos ao longo do tempo e que novas ações dependerão da evolução do crescimento econômico e da inflação. Ele disse que o Fed está olhando para os dois lados de seu mandato, inflação e crescimento. "Claro que estamos preocupados com a inflação.""A inflação tem ficado muito alta no último ano", afirmou o presidente do Fed. "Nossa expectativa é que estes preços se moderem durante o próximo ano, portanto a inflação geral tenderá a desacelerar", disse. "Obviamente vamos monitorar a situação muito cuidadosamente." As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.