Bernanke: diferenciar empréstimo ´bom´ do ´ruim´ é desafio

Os problemas envolvendo o mercado de empréstimos hipotecários subprime nos Estados Unidos podem desafiar a noção de que o fácil acesso ao crédito é sempre uma coisa boa, sugeriu nesta sexta-feira, 30, o presidente do Federal Reserve (o Banco Central dos EUA), Ben Bernanke.Os comentários de Bernanke foram feitos ao falar sobre uma lei de 30 anos, chamada Lei da Comunidade de Reinvestimento (CRA, na sigla em inglês), que tem como objetivo garantir que os bancos ofereçam o crédito necessário a todos os seus clientes, incluindo aqueles de baixo poder aquisitivo.O presidente do Fed afirmou que a lei, que entrou em vigor em 1977, gerou alguns benefícios, incluindo a contribuição para aumentar os índices de casa própria entre os mais pobres, "mas os resultados não são uniformes"."Os problemas recentes nos mercados hipotecários ilustram que a hipótese básica da Lei da Comunidade de Reinvestimento - de que mais empréstimos levam a melhores resultados nas comunidades locais - podem nem sempre funcionar", disse Bernanke em uma conferência do Fed. "Como diferenciar os empréstimos "bons" dos "ruins" no contexto da CRA é uma questão que deverá ser um desafio para nós durante algum tempo." Os comentários do presidente do Fed se concentraram na evolução da lei e nos desafios colocados pelo inconstante cenário financeiro. Ele não entrou em uma discussão detalhada sobre os problemas no mercado subprime.Esses financiadores que fazem empréstimos para que as pessoas com histórico ruim de crédito ou baixa renda possam construir ou comprar suas casas sofreram um grande impacto. Os preços ruins e as altas taxas de juros tornaram difícil para os devedores pagarem seus empréstimos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.