Bernanke diz que recessão pode não terminar neste ano

Segundo presidente do Fed, para reverter quadro, governo precisa conseguir estabilidade financeira

REUTERS

24 de fevereiro de 2009 | 13h24

O presidente do banco central norte-americano Federal Reserve (Fed), Ben Bernanke, alertou nesta terça-feira que, a menos que os esforços do governo consigam restaurar a estabilidade financeira, a recessão do país pode não terminar este ano.  Bernanke disse a parlamentares que uma acentuada retração da economia estava em grande risco de reforçar mutuamente um crescimento fraco e a pressão do mercado financeiro. Veja também: As medidas do empregoDe olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise "Para quebrar o ciclo adverso, é essencial que continuemos com estímulos ficais complementares e com uma forte ação do governo para estabilizar as instituições financeiras", disse ele em discurso preparado para o comitê do Senado responsável por acompanhar o setor bancário. "Se as ações conduzidas pela administração, Congresso e pelo Federal Reserve forem bem sucedidas em restaurar a estabilidade da economia, haverá uma perspectiva razoável de que a atual recessão deve terminar em 2009, e 2010 será um ano de recuperação", disse ele. Bernanke também alertou que outro risco em sua previsão era a desaceleração econômica global, que pode enfraquecer as exportações dos Estados Unidos e prejudicar as condições financeiras. (Reportagem de Mark Felsenthal)

Tudo o que sabemos sobre:
CRISEEUABERNANKE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.