Bernanke pede secretamente mais poder para o Fed, diz 'NYT'

Segundo jornal, presidente do BC americano argumenta que conselho de supervisão não seria ágil o suficiente

Nathália Ferreira, da Agência Estado, e Dow Jones,

24 de junho de 2009 | 12h17

O presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, tem secretamente pressionado para dar ao banco central dos Estados Unidos mais poder, argumentando que a proposta do governo para conceder ao Fed mais autoridade ajudaria o banco central a agir de forma mais decisiva para reduzir as chances de uma repetição da crise econômica, relatou o jornal The New York Times, citando entrevistas com congressistas e autoridades do Fed, do Tesouro e da Casa Branca.

 

Veja também:

especialOs principais pontos da reforma financeira dos EUA

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise 

 

Bernanke tem argumentado que a alternativa de um conselho supervisionando as instituições maiores não seria ágil ou responsável o suficiente.

 

Entretanto, ele não é a favor da proposta do governo de criar uma Agência de Proteção Financeira do Consumidor, que parcialmente seria esculpida da autoridade do Fed sobre hipotecas e cartões de crédito. Bernanke deve dizer ao Congresso que o Fed prefere manter a responsabilidade pelos empréstimos aos consumidores e deve prometer uma ênfase mais forte nas dívidas dos consumidores emitidas no futuro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.