Bernanke: turbulência ainda está 'em andamento'

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Ben Bernanke, disse hoje, no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara, em Washington, que a turbulência no mercado financeiro ainda está "em andamento" e que os esforços permanecem voltados para levar ao normal as condições de Wall Street. O depoimento de hoje de Bernanke basicamente repetiu as observações que ele havia feito na última terça-feira (dia 8), sobre a eventual necessidade de o banco central dos EUA ter maior autoridade para supervisão dos mercados financeiros.Bernanke afirmou, na Câmara, que enquanto um acordo entre o Fed e a comissão de valores mobiliários dos EUA (Securities and Exchange Comission, a Sec) para partilhar informações sobre os bancos de investimento está atendendo às questões de curto prazo, "no longo prazo, talvez haja necessidade de uma legislação para oferecer um arcabouço mais sólido para supervisão prudente dos bancos de investimento e de outras grandes instituições financeiras". Bernanke disse que, embora acredite que, no logo prazo, uma legislação pode ser necessária para oferecer uma estrutura mais robusta para supervisão dos bancos de investimentos e outros grandes negociadores de títulos, qualquer reforma "não deve indevidamente inibir a inovação" ou resultar em uma mudança em certas atividades de risco para outras instituições.Na mesma audiência, o secretário do Tesouro dos EUA, Henry Paulson, disse que o colapso do banco de investimentos Bear Stearns e a persistente turbulência do mercado "me convenceram de que precisamos mover bem mais rapidamente para atualizar nossa estrutura regulatória e melhorar tanto a supervisão do mercado quanto a disciplina".Segundo ele, as instituições financeiras não devem esperar um resgate do Fed ou de qualquer outro braço do governo dos EUA. "Para a disciplina do mercado ser eficaz, os participantes do mercado não devem esperar que empréstimos do Fed, ou qualquer outro suporte do governo, estejam prontamente disponíveis", disse Paulson. Já Bernanke acrescentou que, "como sistemas robustos de pagamento e liquidação são vitais para a estabilidade financeira, o Congresso deve considerar conceder ao Federal Reserve autoridade de supervisão explícita para sistemas importantes de pagamentos e liquidação".Porém, Bernanke afirmou que o Tesouro deve ter maior responsabilidade para lidar com instituições falidas. "Como a resolução de uma instituição falida pode ter implicações fiscais, seria apropriado para o Tesouro adotar o papel principal em qualquer processo desse tipo, consultando o regulador da empresa e outras autoridades", disse. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.