Bernardo: governo estuda 'medidas pontuais' e não pacote cambial

O ministro do Planejamento, PauloBernardo, confirmou nesta quarta-feira que o governo vemestudando "medidas pontuais" de ajuste na área cambial, masnegou que se trate de um pacote. Segundo ele, existe a possibilidade de uma reunião sobre otema, mas o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ainda não aagendou. "Eu não posso confirmar que vai ter reunião doConselho Monetário Nacional porque não está convocada de fato",afirmou a jornalistas. "Temos discutido medidas pontuais de ajuste na áreacambial... temos feito isso e não é um pacote. Não tem nada deextraordinário, nada que os agentes econômicos já não tenhamconhecimento que estamos estudando." Na véspera, uma fonte do Ministério da Fazenda indicou quemedidas para brecar a valorização do real frente ao dólarpoderiam ser anunciadas nesta quarta-feira. Uma partedependeria de aprovação do CMN, formado pelos ministros Mantegae Paulo Bernardo, além do presidente do Banco Central, HenriqueMeirelles. Bernardo também relatou que o presidente Luiz Inácio Lulada Silva quer "passar uma impressão de euforia comedida" sobreo crescimento brasileiro em 2007. Divulgados nesta manhã, os dados mostram expansão de 5,4por cento no ano passado, com destaque para os investimentos eo consumo interno. "Temos que melhorar ainda mais essa confiança (da sociedadena economia). Não vamos fazer mágica, não vamos fazer nenhumaalteração na política econômica drástica", afirmou quandoquestionado sobre a opinião do presidente. "Achamos que vai melhorar a partir do momento em que oCongresso Nacional aprovar a reforma tributária, em quedefinirmos a política industrial e também conseguirmos aaprovação do Congresso. Esse é o espírito com que o governo vêo resultado do Produto Interno Bruto."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.