Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Bernardo: oposição quer privatizar Petrobras

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse hoje que a oposição, com a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades na administração contábil da Petrobras, pretende "desmoralizar" a empresa com o intuito de privatizá-la. "O que o PSDB gostaria mesmo é de privatizar a Petrobras e eles não conseguiram fazer isso no governo Fernando Henrique (1995-2003)", disse. "Provavelmente vão querer desmoralizar a Petrobras para fazer isso no futuro, mas tenho certeza de que não vão conseguir."

EVANDRO FADEL, Agencia Estado

18 de maio de 2009 | 12h22

Bernardo afirmou que o governo vai esclarecer todas as suspeitas levantadas contra a petrolífera estatal. "E vamos continuar fazendo investimentos na área do pré-sal normalmente, mantendo a Petrobras com a grande empresa que é", destacou. Segundo ele, o Brasil anda na contramão da tendência mundial. "Enquanto os grandes países desenvolvidos estão fazendo tudo para proteger suas empresas, nós fazemos alguma coisa para derrubar a maior empresa do continente sul-americano", reclamou. "A oposição, no seu afã de dificultar as coisas para o governo pode prejudicar uma empresa que é uma das maiores do mundo."

O ministro do Planejamento ressaltou, no entanto, que a instalação da CPI não conseguirá paralisar as atividades do governo. "Nós vamos acompanhar essa gritaria que estão fazendo, mas de forma alguma vamos deixar paralisar. Nem as ações de investimento da Petrobras serão paralisadas, nem o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), nem o programa Minha Casa, Minha Vida. Vamos tocar tudo normalmente", assegurou Bernardo.

Tudo o que sabemos sobre:
CPIPetrobrasoposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.