Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Bernardo: projeção para o PIB 2009 deve ficar em +0,7%

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou hoje que o governo enviara amanhã ao Congresso relatório reduzindo a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2009. O ministro não quis informar o número exato que será apresentado pelo governo, mas respondeu a pergunta de um repórter de modo a confirmar a estimativa de 0,7%.

JACQUELINE FARID E ADRIANA CHIARINI, Agencia Estado

19 de maio de 2009 | 17h41

Indagado se não é pouco crescer 0,7%, Bernardo respondeu que "é muito pouco, temos que crescer 4%, mas pelo jeito vamos crescer 0,7%. Não adianta ficar chorando porque derramou o leite, temos que trabalhar para chegar ao segundo semestre com condições de ter um crescimento mais forte e acelerado".

Essa estimativa é inferior à projeção oficial do governo, que consta na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), de expansão do PIB de 2% em 2009, e menor ainda do que a estimativa do Banco Central, que consta no Relatório Trimestral de Inflação, de crescimento de 1,2%. Na semana passada, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o PIB deste ano poderá crescer de zero a 2%. No caso do BC, a autoridade monetária poderá rever sua projeção em junho, quando irá apresentar o novo relatório de inflação.

Segundo Bernardo, "projeções para o PIB são muito difíceis em um ano como esse, mas se tivermos elementos que levem a novas revisões nas estimativas, vamos fazer".

Tudo o que sabemos sobre:
PIBPaulo Bernardo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.