Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Bernardo ressalta 'momento excepcional' da economia do País

Segundo ministro do Planejamento, dados do PIB devem trazer '24 trimestres de crescimento ininterrupto'

Alberto Komatsu, de O Estado de S. Paulo,

21 de fevereiro de 2008 | 18h34

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou nesta quinta-feira, 21, que a estimativa do Banco Central, por meio do relatório Focus, de que o País já é credor externo desde janeiro, é uma conseqüência do bom momento econômico. "É a consolidação de uma informação que já vinha desde o ano passado. Mostra que estamos num momento excepcional", afirmou o ministro. De acordo com ele, o Brasil cresce com inflação controlada, com emprego em alta e o menor desemprego "em muitos anos". Bernardo disse que assim que o IBGE divulgar o resultado do PIB de 2007, no dia 12 de março, "possivelmente nós vamos ter 24 trimestres de crescimento ininterrupto". Na avaliação do ministro, a crise internacional não vai trazer problemas ao Brasil. "Mas temos de estar atentos para continuar melhorando." Sobre a perspectiva de o Brasil obter o grau de investimento, após o relatório Focus, Bernardo preferiu não fazer estimativas. Disse que as agências internacionais já estão discutindo esse tema. "Mas o mercado está vendo os nossos bons resultados. As pessoas, de certa forma, já estão vendo uma espécie de investment grade", acrescentou. Ao ser questionado sobre o comportamento do dólar nesta quinta, que durante o dia chegou a alcançar a menor cotação em relação ao real na roda da BM&F desde 1999, ao ser cotado a R$ 1,70, Bernardo afirmou que o País tem outros mecanismos para contornar essa situação, como a reforma tributária, que será entregue ao Congresso na semana que vem, segundo ele. O ministro também citou a segunda fase da política industrial, que está sendo elaborada pelo governo.

Tudo o que sabemos sobre:
Paulo BernardoDívida Externa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.