Berzoini culpa falha de comunicação por fila de aposentados

O ministro da Previdência, Ricardo Berzoini, disse hoje em São Paulo que vai apurar uma possível falha na comunicação em algumas agências do INSS, que teria feito com que inúmeros aposentados com idade acima de 90 anos permanecessem várias horas na fila para um recadastramento. Segundo, ele, a orientação era para que um familiar comparecesse às agências ou então informasse sobre a impossibilidade de o beneficiário ir ao local. Nesse caso, o INSS enviaria um funcionário à casa do aposentado.Também havia orientação para que os aposentados tivessem prioridade no atendimento, o que acabou não ocorrendo. ?Estamos buscando outra alternativa para atender nossos objetivos, mas é fundamental fazer o recadastramento para que o INSS tenha credibilidade?, disse.O INSS paga atualmente 105.892 benefícios para pessoas com mais de 90 anos e há suspeitas de que 30 mil sejam irregulares. Berzoini disse que espera concluir o recadastramento até o fim do ano mas, se necessário, poderá prorrogar o prazo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.