Berzoini diz que governo agirá no caso Parmalat

O governo federal está empenhado em encontrar uma solução para a Parmalat e assim impedir demissões e o desabastecimento de leite no País. A garantia de que o governo vai tentar fazer alguma coisa foi dada hoje pelo ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, a uma comissão composta de representantes de pequenos produtores de leite e de trabalhadores da empresa, que contou também com a participação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Alimentação, vinculada à CUT. "O governo não pode ficar assistindo os desdobramentos judiciais", disse Berzoini, referindo-se ao pedido de concordata preventiva já solicitado pela empresa à Justiça.Na avaliação dele, o governo tem de agir para impedir que ocorra no País uma completa desarticulação da produção leiteira, especialmente a de pequenos produtores. "A preocupação do governo é a de não permitir que se perca emprego nem que ocorra a desarticulação do setor produtivo", disse. De acordo com o ministro do Trabalho, novas reuniões ocorrerão, inclusive com a participação de outros ministérios, também interessados em solucionar o problema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.