Berzoini diz que taxas de desemprego preocupam

O ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, reconhece que está "preocupado" com as taxas de desemprego relevadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que atingiu 12% em fevereiro. "Temos que pensar agora o que fazer. Não podemos ver isso sem tomar atitudes e essas medidas precisam ter resultados de curto prazo", afirmou o ministro, que está em Genebra para reuniões na Organização Internacional do Trabalho (OIT). Berzoini ainda reconheceu que as taxas relevadas pelo IBGE frustraram as estimativas do governo sobre a tendência do desemprego no País. "Tínhamos esperança em uma mudança de tendência. Vamos analisar os dados com lupa para ver o que está ocorrendo, pois os indicadores de venda no varejo e de crescimento de emprego formal apontavam para uma melhoria", afirmou.

Agencia Estado,

25 Março 2004 | 14h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.