Berzoini diz que taxas de desemprego preocupam

O ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, reconhece que está "preocupado" com as taxas de desemprego relevadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que atingiu 12% em fevereiro. "Temos que pensar agora o que fazer. Não podemos ver isso sem tomar atitudes e essas medidas precisam ter resultados de curto prazo", afirmou o ministro, que está em Genebra para reuniões na Organização Internacional do Trabalho (OIT). Berzoini ainda reconheceu que as taxas relevadas pelo IBGE frustraram as estimativas do governo sobre atendência do desemprego no País. "Tínhamos esperança em uma mudança de tendência. Vamos analisar os dados com lupa para ver o que está ocorrendo, pois os indicadores de venda no varejo e de crescimento de emprego formal apontavam para uma melhoria", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.