Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

BHP e Vale vão contratar investigação externa sobre incidente da Samarco

Acionistas da empresa australiana têm demonstrado preocupações com a sustentabilidade dos dividendos da mineradora

O ESTADO DE S. PAULO

19 de novembro de 2015 | 09h36

A BHP Billiton e a Vale decidiram contratar uma investigação externa sobre o recente rompimento de uma barragem da Samarco, no município de Mariana (MG), afirmou nesta quinta o presidente do conselho de administração da BHP, Jac Nasser. A BHP e a Vale são sócias na Samarco, com fatias iguais de 50%. O incidente, ocorrido no último dia 5, levou ao vazamento de rejeitos de mineração, causando a morte de pelo menos 11 pessoas e o desaparecimento de outras oito.

"Vai demorar um pouco para a investigação ser concluída, mas quando isso acontecer, vocês têm minha garantia de que iremos revelar o resultado publicamente", disse Nasser.

Nasser também comentou que acionistas da BHP têm demonstrado preocupações com a sustentabilidade dos dividendos da mineradora anglo-australiana, num momento de queda nos preços das commodities e após o incidente em Minas Gerais.

Segundo Nasser, a BHP revisa seus dividendos regularmente, sempre levando em conta que é preciso priorizar um balanço financeiro forte.

"No contexto dessa economia global desafiadora, vimos uma queda significativa nos preços das ações de empresas de recursos minerais este ano, inclusive no preço de nossa própria ação", disse Nasser, durante reunião anual de acionistas em Perth, no Estado da Austrália Ocidental. "Como vocês, estamos decepcionados com o atual desempenho de nossa ação...no entanto, o negócio de recursos minerais é cíclico", acrescentou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ValeSamarcoMarianaMinas Gerais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.