Bid apóia pedido do Brasil para mudar critérios do FMI

O presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid), Enrique Iglesias, apoiou hoje a proposta do governo brasileiro de mudar a regra do FMI para o cálculo do superávit primário dos países em desenvolvimento, para permitir a exclusão, da conta das despesas, dos investimentos em infra-estrutura. "Todos os países da América Latina têm interesse nisso, e eu acho importante a disposição do FMI de discutir esse assunto", disse. Iglesias disse ainda que pretende aumentar em US$ 1 bilhão os empréstimos concedidos por intermédio do BNDES. Segundo ele, há um mínimo de US$ 1,5 bilhão por ano, no Bid, disponível para o Brasil. O banco tem interesse também em financiar projetos na área de saneamento e das Parcerias Público-Privadas. (PPP). O presidente do Bid as afirmações no Ministério do Planejamento, depois de analista com o ministro Guido Mantega o andamento dos projetos que o banco tem no Brasil.

Agencia Estado,

15 Março 2004 | 17h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.