BID: encontros paralelos começam amanhã em BH

Começa amanhã, quarta-feira, a agenda de atividades da 47ª Reunião Anual da Assembléia de Governadores do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a 21ª Reunião Anual da Assembléia de Governadores da Corporação Interamericana de Investimentos (CII).A programação será iniciada dois dias depois de o ministro da Fazenda, Antônio Palocci ter pedido afastamento do cargo. Mesmo que todas as apostas apontassem para a saída do ministro, ainda não se sabe qual será o impacto da notícia nas discussões que serão travadas pelos 47 governadores do organismo ou na programação do evento. O representante do Brasil no BID é o atual ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.No encontro que será realizado até o próximo dia 5 de abril, o colombiano Luis Alberto Moreno, que assumiu a presidência da instituição no ano passado, deverá detalhar as diretrizes para a sua gestão, principalmente no que se refere a novos mecanismos de financiamento. A idéia é que o BID passe a financiar também projetos de Estados e municípios sem necessidade de aval do governo federal, desde que em parceria com a iniciativa privada.A assembléia de governadores, que será iniciada oficialmente apenas na próxima segunda-feira, 3 de abril, deverá abordar também a proposta de concessão de empréstimos em moeda local. Há a expectativa de que seja discutida a criação de uma linha de crédito para dar liquidez ao Fundo Garantidor das Parcerias Público-Privadas (PPPs). O secretário do Tesouro Nacional, Joaquim Levy, que deverá assumir a vice-presidência do BID no lugar do economista João Sayad, chegou a afirmar que a portaria que regulamenta a forma de contratação das PPPs poderia sair antes do encontro anual.A programação das atividades que serão realizadas antes da assembléia de governadores inclui diversos seminários cujos temas incluem remessas de recursos, tecnologia, energia e programas de transferência de renda. No primeiro dia de seminários, estão previstas as presenças dos ministros de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan; de Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende e de Agricultura, Roberto Rodrigues.Evento paraleloParalelamente ao evento, o Institute of International Finance (IIF), uma associação de bancos globais, promove palestras no domingo (2 de abril) sobre a recuperação das economias latino-americanas e a necessidade de incentivo ao crescimento de longo prazo. Neste encontro, está prevista a vinda do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles.A sessão de abertura será realizada na segunda-feira, no Palácio das Artes, na qual é esperada a vinda do presidente Lula. Os seminários, sessões e reuniões terão lugar no Centro de Convenções Expominas. O governo de Minas investiu R$ 150 milhões em reformas no Expominas.Neste período, toda a coordenação executiva do banco será transferida para Belo Horizonte. Cerca de 700 computadores foram instalados e permanecerão ligados em tempo real com terminais nos Estados Unidos. Também estarão instaladas no centro de convenções estandes de 24 empresas e instituições financeiras. A Assembléia de Governadores do BID já conta com mais de 7 mil inscritos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.