BID oferece US$500 mi para enfrentar altos custos do alimentos

O Banco Interamericano deDesenvolvimento (BID) anunciou nesta terça-feira uma nova linhade crédito de 500 milhões de dólares para ajudar países daAmérica Latina e Caribe a combater os efeitos da crise dealimentos global. O BID disse que a atual crise de alimentos poderia levarnovamente à condição de pobreza extrema milhões de pessoas naregião. Os governos poderão usar a linha, a ser aprovada pelodiretor-excutivo do BID no próximos dias, para reforçarprogramas de proteção social, como transferência de rendacondicional para famílias pobres e financiar projetos queaumentem a produtividade rural, disse o banco comunicado. "O risco que a região enfrenta é muito concreto", disse opresidente do BID, Luiz Alberto Moreno. "Se não fizermos nada,podemos perder o terreno ganho na luta contra a pobreza noúltimos cinco anos", acrescentou. O preço dos alimentos tem aumentado globalmente numa médiade 68 por cento desde janeiro de 2006, afirmou o BID. Um aumento sustentado de 30 por cento nos seis produtos deconsumo básico, como farinha, milho, carne, soja, açúcar earroz, significaria que pelo menos 26 milhões de pessoas naregião cairiam novamente ao nível de pobreza extrema, estimou obanco. (Reportagem de Adriana Garcia e Missy Ryan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.