BID perdoa dívida de cinco países da América Latina

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovou o alívio da dívida de cinco países da América Latina, no valor de US$ 4,4 bilhões. Segundo nota divulgada nesta sexta-feira, 16, pelo BID, a decisão foi aprovada pelos governadores dos 47 países membros reunidos na 48º Reunião Anual do banco, que está sendo realizada na Guatemala, na América Central. Os países beneficiados são a Bolívia, Guiana, Haiti, Honduras e Nicarágua, sendo US$ 3,4 bilhões referentes ao principal e outros US$ 1 bilhão de juros futuros. O BID vai utilizar seu Fundo para Operações Especiais (FOE) como fonte de recursos para o perdão da dívida."A decisão representa uma oportunidade histórica de um novo começo para a Bolívia, Guiana, Haiti, Honduras e Nicarágua", disse o presidente do BID, Luis Alberto Moreno, na nota. "O acordo respaldado pelos membros ajudará esses países a liberar recursos para investir em educação de qualidade, saúde e outros serviços sociais de que seus povos necessitam para vencer a pobreza", complementa o comunicado.Segundo o BID, Honduras receberá aproximadamente US$ 1,4 bilhão em alívio da dívida (entre capital e juros futuros); Bolívia, US$ 1 bilhão; Nicarágua, US$ 984 milhões; e Guiana, US$ 467 milhões. Os benefícios para esses quatro países serão retroativos a 1º de janeiro de 2007. O Haiti também poderá ser beneficiado com o perdão de US$ 525 milhões de sua dívida e tem a garantia de receber US$ 50 milhões por ano em doações até 2010. Os dirigentes do BID concordaram também com a concessão de empréstimos a El Salvador, Equador, Guatemala, Paraguai e Suriname e acesso a um programa de empréstimos de US$ 250 milhões ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.