BID prevê crescimento de 4% para o Brasil este ano

O presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Enrique Iglesias, disse que o PIB do Brasil deverá crescer 4% neste ano, apesar do impacto da elevação das taxas de juro nos EUA. "Minha previsão para o crescimento do Brasil é de 4% neste ano, apesar do impacto dos custos mais altos do capital para os mercados emergentes", disse ele numa conferência sobre energia em Salvador.Para ele, o governo brasileiro está adotando reformas inteligentes para manter uma economia estável por meio da estabilidade fiscal e os resultados são aparentes nos últimos indicadores de crescimento. "O País está preparado para agüentar os efeitos de taxas de juro mais altas, também porque os mercados já precificaram essas taxas mais elevadas", afirmou.Iglesias disse que outros mercados emergentes também já estão preparados para lidar com os efeitos adversos das taxas de juro mais altas nos EUA, desde que continuem a administrar de forma adequada as políticas fiscais. "Não acredito que as elevações das taxas de juro nos EUA serão espetaculares. Esperamos que elas serão graduais e razoáveis, e que serão absorvidas de maneira progressiva pelos mercados emergentes", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.