Bier deixa governo para assumir diretoria do Bird

Depois de seis anos no governo Fernando Henrique Cardoso, o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Amaury Bier, deixou hoje o cargo para assumir nesta sexta-feira, em Washington, uma diretoria-executiva do Banco Mundial (Bird). Braço direito do Ministro da Fazenda, Pedro Malan, Amaury Bier foi o principal negociador do acordo do Brasil com o FMI e responsável pela coordenação de todas as secretarias do Ministério.Nos últimos anos, Bier participou de todas as negociações importantes da área econômica, entre elas a reestruturação dos bancos federais, a renegociação das dívidas dos Estados e municípios e da dívida dos agricultores.O secretário foi indicado para a diretoria do Bird pelos governos de nove países: Brasil, Colômbia, Equador, Haiti, Filipinas, Suriname, República Dominicana, Panamá e Trinidad e Tobago. Esses países fazem um rodízio na diretoria a cada dois anos, que é o tempo do mandato no cargo. No Bird, Bier continuará como funcionário do governo brasileiro.O ministro Malan ainda não decidiu quem vai substituir Bier na Secretaria Executiva. Ele terá que escolher um novo coordenador para a próxima revisão do acordo, que terá início em meados de novembro e contará com a participação de integrantes do governo de transição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.